diHITT - Notícias

Priorizando o mais importante

Graça, Paz e Alegria!

Está no Portal Evangélico Compartilhando Na Web, 22/12/2009

Atos dos Apóstolos 4.23-31

23 E soltos eles, foram para os seus e contaram tudo o que lhes haviam dito os principais sacerdotes e os anciãos.
24 Ao ouvirem isto, levantaram unanimemente a voz a Deus e disseram: Senhor, tu que fizeste o céu, a terra, o mar, e tudo o que neles há;
25 que pelo Espírito Santo, por boca de nosso pai Davi, teu servo, disseste: Por que se enfureceram os gentios e os povos imaginaram coisas vãs?
26 Levantaram-se os reis da terra e as autoridades ajuntaram-se à uma contra o Senhor e contra o seu Ungido.
27 Porque verdadeiramente se ajuntaram, nesta cidade, contra o teu santo Servo Jesus, ao qual ungiste, não só Herodes, mas também Pôncio Pilatos com os gentios e os povos de Israel;
28 para fazerem tudo o que a tua mão e o teu conselho predeterminaram que se fizesse.
29 Agora, pois, ó Senhor, olha para as suas ameaças, e concede aos teus servos que falem com toda a intrepidez a tua palavra,
30 enquanto estendes a mão para curar e para que se façam sinais e prodígios pelo nome de teu santo Servo Jesus.
31 E, tendo eles orado, tremeu o lugar em que estavam reunidos; todos foram cheios do Espírito Santo e anunciavam, com intrepidez, a palavra de Deus.

Depois da experiência diante do Sinédrio, Pedro e João vão procurar os demais, tanto para mostrar que estão bem, como para dar testemunho do que aconteceu enquanto estiveram presos e diante do Sinédrio. Havia muito o que compartilhar. Depois de toda a atualização dos eventos feita, a motivação foi orar. Buscar ao Senhor em oração, falar com Deus, agradecer, entregar nas mãos Dele tudo, declarar a fé e aguardar pelo melhor de Deus na vida deles.

A oração mostra conhecimento da Palavra, mostra fé, mostra com clareza que aquelas pessoas sabiam a quem serviam e a quem buscavam. Em quem confiavam! Não era uma fé posta apenas em manifestações de milagres ou em alguns encontros cheios de emoção. Tinha "base bíblica". E em nossos dias, que muitos querem viver o mover do tempo de Atos dos Apóstolos, devemos nos espelhar nessas pessoas, que tinham sua fé fundamentada nos testemunhos dos milagres, claro, mas essa era apenas uma das partes de sustentação dessa fé. A maior base de sustentação estava dividida na busca da vontade de Deus e no desejo por conhecer mais da Palavra do Senhor. Não apenas o desejo, mas uma busca real por esse conhecimento, para fundamentar a esperança que tinham de ver os milagres. E esses, aconteciam. As conversões eram sempre de muitas pessoas. Mas porque havia quem buscasse o conhecimento da Palavra e buscasse em oração a manifestação do Senhor. Não buscavam números de convertidos ou manifestações de milagres. Isso acontecia como consequência da vida de busca e entrega!

Não podemos querer os milagres e as muitas conversões apenas. O que precisamos mesmo é buscar em oração, no conhecimento da Palavra e na comunhão com os irmãos, uma vida de santidade, para agradar a Deus. A estatística deveria ser feita em cima dessa busca! E os resultados de conversões e milagres serão realidade quando o principal for buscado! Invertemos as prioridades e deixamos de experimentar o melhor de Deus em nossa vida e em nossa comunidade de fé!

No texto de nossa meditação hoje, depois da oração, o lugar treme. É como um novo sinal, uma nova ratificação, como ocorreu no Pentecostes. Cheios do Espírito, eles anunciaram a Palavra com intrepidez. Que possamos passar por experiências assim! Para isso, deixemos nossa vida diante do Altar do Senhor, busquemos em oração e na leitura da Palavra, na comunhão com os irmãos, e que possamos, assim, viver uma vida de santidade, para que o Espírito Santo possa nos direcionar e nos usar para a manifestação do Senhor em nossos dias!

1 comentários:

Sandro disse...

Graça e paz, sempre!

Passei por aqui para conhecer seu blog.
Estou seguindo.
Ficaria muito feliz em me visitar.
Se quiser me seguir também será um prazer.

Abraço em Cristo,

Sandro
http://oreinoemnos.blogspot.com/
Te espero lá.

Postar um comentário